• Fur coat New Yorker Bomber jacket Romwe Top ZARA Boots Bershka
    Por vezes, sinto-me limitada pelas implicações de fotografar para o blog já que nem sempre tenho disponibilidade ou encontro quem me faça o favor de premir o obturador ou por vezes, deparo-me com uma meteorologia adversa às minhas ideias. Mas como a criatividade anda de mãos dadas com os obstáculos, esta minha amiga surge nos momentos mais oportunos em que o meu cérebro, a chorar em desespero, se lembra de dar vida a uma parede branca. Ontem foi um desses dias: apetecia-me fotografar um outfit que me reflectia na perfeição e que, coincidência, estava a usar no momento e na falta de melhor, dei uso à arquitectura da minha casa. Com um outfit tão eu, não fui capaz de deixar o fundo tão meh e acrescentei-lhe um pouco mais de mim, o que acharam do resultado? Preparem-se para ver mais deste género pelo blog, fiquei fã.
    nesjgd-horz
    Sometimes it's hard to find the time, the place and the patience to photograph my looks and I hate when blogging feels unatural and forced and my planned outfits end up far away from what my mind would usually pick. There's nothing worse than planning to meet with someone who can pinch the camera button when I'm standing in front of a beautiful photografable scenario especially when I'm not in the mood so I've been trying my best to get away from that. Yesterday I really felt like standing in front of a camera to record my outfit which felt to me like a clear representation of what my real style is and in the lack of any other resources I used a white wall.
    White spaces are great for a creative mind, everytime I see a white piece of anything - a piece of paper, a wall, a canvas, a piece of furniture - I get the urge to transform it, bring it to life with some colour and shapes and this time was no different. Get used to this kind of outfit posts, I really enjoyed creating these pictures.


     twitter flickr lookbook facebook  youtube bloglovin
  • PB160481

    PB160480
    PB160478
    PB160468
    PB160483
    PB160485
    PB160466
    PB160487
    Jacket New Yorker Top Stradivarius Jeans Vintage Platforms Seaside

    Já há algum tempo que morro de vontade de publicar estas fotos mas ainda não o tinha feito para não estragar um dos milhentos projectos que faço para o Youtube - um lookbook. Este é um dos looks que podem ver no vídeo que reúne poucas das minhas criações de indumentárias durante estes meses mais frios mas que consegue captar alguma essência do meu estilo que, não me peçam para definir, que não faço a menor ideia. Se quiserem ver os restantes podem fazê-lo aqui, especialmente porque esses não terão versão fotográfica no blog.
    A verdade é que a maioria dos meus conjuntos não acabam no blog porque nem sempre tenho oportunidade ou vontade de os fotografar mas, detalhes ou fotos dos mesmos no espelho acabam por ir parar ao meu instagram (@msialmeida) que está a tirar o pódio ao meu suposto diário que é o blog. Parece que me estou a promover da forma mais descarada mas não é esse o meu objectivo aqui, apenas estou a fazer uma conexão entre todas as vias metabólicas dos meus outfits. Mas não perdem nada em espreitar quer o meu vídeo, quer o meu instagram, just sayin.


    nesjgd-horz
    Never thought flowers and fur could work this great together yet I think I found another one true pairing. I love wearing flower print in the winter, I love how it makes me feel happier about how cold it is outside and how it reminds me it won't take long until flowers begin to bloom everywhere outside my clothes.

     twitter flickr lookbook facebook  youtube bloglovin
  • P1040141
    Knit Oasap here Jacket Stradivarius Pants and boots Bershka Bomber Romwe
  • instagram


    A internet foi, desde que eu me lembro de ela existir acessível ao comum ser humano, um espaço onde pessoas que não se identificavam com o que existia no mundo exterior se juntavam e partilhavam ideias, histórias, conteúdos. Uma plataforma capaz de reunir todas as formas de arte imagináveis, que albergava aquilo que não era apreciado pela maioria da população e por isso não valia a pena ser mostrado publicamente. Eu gostava dessa internet, passava horas a viajar nela, a impulsionar a minha criatividade, a conhecer o mundo em todas as suas formas bem como pessoas com diferentes formas de vida ou pontos de vista e a tomar contacto com o que não me era acessível no dia-a-dia. Mas o que a internet representa agora está demasiado distante do que um dia foi.

    A internet não passa de uma extensão da realidade que já conhecemos, uma porta para o mundo íntimo de cada um, para os pormenores a que não podemos aceder pelo simples e casual convívio com alguém. Um reality show, basicamente. Dou a mão à palmatória porque sou uma das responsáveis por esta tendência: os vlogs a documentar os meus dias, as fotos constantes no instagram a retratar o que como, o que visto, o que vejo, são prova disso.
    O que começou por ser a partilha da originalidade e do pouco comum, tornou-se a exposição exaustiva cada vez mais acessível a todos da vida casual e ordinária, o que não é necessariamente mau: todos passámos a ser aceites como possíveis colaboradores para este mundo da internet. O que é, para mim, mau é a perda de vontade de fazer algo novo.
    Sempre que tento fugir ao mais usual e criar um vídeo com o meu típico conteúdo mas num formato ligeiramente diferente do habitual sou bombardeada por dislikes. Normalmente, ao que me parece, vêm de pessoas novas pelo meu canal que não ficam contentes com um vídeo diferente daquilo que procuravam, um típico tutorial com um voice-over aborrecido. Isso desmotiva-me, saber que passei mais tempo a planear, arranjar ângulos, fazer cenários e editar para acabar a perceber que metade das pessoas preferiam que me tivesse sentado em frente da câmara a fazer aquilo que faria se ela não lá estivesse.
    Mesmo que o resultado não seja tão bom, merecia algum crédito pela tentativa de originalidade.
    Tenho pena que a internet se tenha tornado neste amontoado de extensões à vida em vez de um espaço que promove a criatividade e a extensão à mente mas isso não me vai impedir de, cada vez mais, investir em conteúdos mais criativos e pouco comuns.

    nesjgd-horz

     twitter flickr lookbook facebook  youtube bloglovin
  • haul
    É raro comprar fora de saldos por isso quando chega a famosa altura do ano faço questão de planear as minhas futuras compras ao pormenor, Nem sempre a lista é seguida à risca e normalmente, acabo por incluir ideias de última hora que me agarram a atenção e me fazem gastar 10 vezes mais do que esperava, que não era muito e continua a não ser muito porque são sempre boas compras. Aqui ficam as minhas mais recentes e aquilo que faço questão de comprar nos saldos.
  • decoração quarto
    Quem vê os meus vlogs atentamente (se não vês, está na hora de o fazeres aqui) pode ter reparado em clips de uma casa em construção e até da mesma já praticamente pronta. Não, não vou fugir de Lisboa para ir viver para a casa a que me refiro mas inevitabilidades da vida puseram no caminho da minha família uma casa de férias para reconstruir o que implicou obviamente, muita decoração.
    Se já me conhecem, sabem o quanto me custa despejar dinheiro em bens materiais sabendo sempre que poderia encontrar o mesmo, se não melhor, por uma ninharia (fala a voz da experiência) e foi com esse pensamento em mente que me recusei a comprar o que quer que fosse dispensável e procurar soluções por toda a parte.
    O quarto que vêm nas fotos foi totalmente decorado com peças que fui encontrando nos montes de velharias da antiga casa trazidas de volta à vida com pequenas intervenções.